+55 81 30932991 contato@migueluchoa.com

Não pode ser “vale tudo em nome da arte”

politicamente-correto

CONCEITO E PRECONCEITO EM UMA SOCIEDADE CONFUSA

Depois do episódio lamentável em que a instituição financeira Banco Santander promoveu, sob a guarita da Lei Rouanet, dinheiro público, uma suposta “exposição de arte” onde parte das obras eram ofensivas à moral, ao bom censo, à mente de crianças, à fé cristã da maioria da população brasileira, e à raça negra. Como cristão e Bispo da Igreja Anglicana no Brasil-Diocese de Recife, estando distante de sermos “iconoclastas”, cientes do papel pedagógico e reflexivo da arte na sociedade, defensores do uso das artes na igreja, repudiamos veementemente o ocorrido. Não havia arte naquilo. A arte as vezes pode ser até ambígua, mas não vale tudo na arte. A instituição mostrou sua fragilidade quando emitiu uma nota aos funcionários e outra para a população com posturas diferentes.

Duas pessoas estavam observando um quadro em uma exposição. Um deles pergunta ao outro que acha? E ele responde tentando mostrar entendimento na área, fala das tonalidades dos traços e observa o detalhe no canto do quadro, alguns riscos que segundo ele mostrava um coração angustiado e saiu descrevendo aquilo. O outro observador pergunta: Esses traços aqui? E ele responde, sim veja a profundidade disso. O outro diz, amigo isso é a assinatura do artista.

Pode parecer apenas uma brincadeira, mas em nome da arte e mostrando-se inclusivo o ser humano deixa passar essas coisas. A sociedade vai tendo a sua mente cauterizada pela massiva divulgação de que a postura do politicamente correto significa um vale tudo, em todas as áreas da vida da sociedade. Tudo ou todos que se opõem a algo ou a alguém, são imediatamente taxados de “preconceituosos”. Não aceitamos isso, as coisas não podem caminhar nessa direção.

Preconceito_ Opinião ou sentimento desfavorável, concebido antecipadamente ou independente de experiência ou razão; prevenção. [1]

Atente, como cristão, eu tenho um conceito de mundo e que democraticamente devo ser respeitado nesse conceito que tenho. Não tenho preconceito pois não estou omitindo opinião antecipada sobre qualquer pessoa independente de minha experiência ou razão, segundo a definição do termo. Pela minha razão, que se baseia no meu quadro de valores, e que inclui minhas crenças e ideias, eu tenho um conceito formado. Preconceito eu teria se, sem conhecer, sem avaliar, sem querer estudar, sem querer considerar outros fatores que envolvem aquele conceito eu, me negasse a aceitar. Preconceito eu vi no documentário “O paradigma da Igualdade cap 1” onde um grupo de sociólogos e defensores da transexualidade por exemplo se negarem a aceitar a opinião dos cientistas quando em suas pesquisas não encontravam base biológica para tal conceito. Eles simplesmente dizem “a nossa experiência é o que vale”. Se dissessem “respeitamos suas pesquisas, mas temos um conceito formado sobre isso” não, eles foram preconceituosos quando inclusive disseram que eram “apenas pesquisadores norte americanos”

Não tenho pré-conceito com rock por exemplo, mas tenho gosto. Gosto muito de Bob Dylan, mas não suporto o grupo sepultura. Tenho um conceito, um gosto que considero refinado. Preconceito eu teria se eu lhe julgasse ter um gosto ruim porque você gosta do grupo sepultura, o preconceito seria contra você e nem seria contra o grupo, pois dele eu tenho um conceito.

Tenho um conceito formado sobre sexualidade, que claro, é baseado em meu quadro de valores e crenças. Não concordo com a prática, entendo como um desvio de propósito da criação etc. Esse é o meu conceito. Teria eu preconceito se, de antemão taxasse qualquer pessoa, seu caráter, sua correção, por ser ele(a) homossexual. Da mesma forma será preconceito você me taxar agora de retrogrado e outros adjetivos porque meu conceito difere do seu.

Alguém entro em um avião e vê na fileira da frente um homem com traços de alguém oriundo do oriente médio e da religião mulçumana. Imediatamente se incomoda e pensa esse avião está sob risco de sequestro, ele deve ser um homem bomba. Sem saber quem era, o julga pela aparência antecipadamente com sentimento desfavorável. Descobre depois que ele é um pastor evangélico vivendo em um país de maioria mulçumana e que sofre muita perseguição por isso. (caso fictício). Esse alguém foi preconceituoso, emitiu um conceito sobre aquele homem baseado em uma aparência e na realidade, ele é quem sofre preconceito em seu pais. Meu conceito equivocado de que todo mulçumano é um risco prevaleceu ali.

Defendo o respeito a todo e qualquer cidadão(ã) independente de seu credo ou opção. O cidadão(ã) deve ser imune a isso pois ele(a) paga seus impostos e precisa ter os mesmos direitos em uma sociedade igualitária e democrática como pretendemos ser. No entanto não tem sido assim, essa exposição, nos tempos das mídias sociais, mostrou que a tentativa de impor um ponto de vista está presente em todos e percebo que os que se dizem tolerantes, são muitas vezes os mais intolerantes. Meu único questionamento foi “onde está a arte em uma hóstia onde se escreve palavras de baixo calão ou inapropriadas? Onde está a arte em um quadro onde duas pessoas “curram” um cachorro indefeso? Ou onde um negro é currado por duas pessoas. Comparar com os quadros da mitologia pintados por Michelangelo ou dizer que as imagens dos ídolos nus desse autor são indecorosos é a mesma coisa é mostra de ignorância. A nudez não é indecorosa, e a dita exposição não mostrava apenas nudez.  Não serei politicamente correto para agradar quem quer que seja, minha mente está cativa a Cristo e somente a Ele, em ultima análise desejo agradar.

Miguel Uchoa

Bispo Anglicano de Recife

[1] Dicionário Michaelis

Leia Mais

Lula e a greve de fome

Ao se fechar a porta de minha adolescência e ao abrir-se a porta de minha juventude, li vários livros sobre revolução, ditadura brasileira e a “ festiva esquerda brasileira” que podia ser traduzida como um grande “ balaio de gatos”.    ( depois da abertura cada gato criou seu próprio balaio e se comem vivos até hoje) Li, sob a influência, da qual sou grato, de minha irmã mais velha, arquiteta de formação. Aliás, ela me introduziu no mundo da curiosidade política, não quero dizer conhecimento, pela minha limitação nessa área.
Um dos best sellers que eu li se chamava “ A Ilha” do jornalista brasileiro Fernando Morais que se tornou o bibelou da esquerda brasileira, quem não havia lido a Ilha? Ora, precisava ler. O autor faz uma comparação entre a Cuba pós ditadura e sob o domínio eterno do ougtro ditador , o Fidel e sua trupe. Mas quem conheceu a ilha de fato, nela aportou e nela viu as atrocidades desumanas que se perpetuam até os dias de hoje, a ausência de democracia, um autoritarismo cruel, prisões desumanas e com uma prática de tortura regular até a presente data. Quem de fato conhece a ilha tem dito que a saúde vai bem, o esporte vai bem, e outras áreas vão bem.. mas o preço da liberdade é alto e o autoritarismo é sem limites.
A Ilha de Fernando é uma utopia, comparo a um paraíso fictício e graças aos blogs e a internet e, nesse caso à globalização, sabemos hoje sem ir lá que de fato é um inferno sem opção de purgatório.
Lí o artigo escrito pelo bispo anglicano Robinson Cavalcanti onde o mesmo faz uma boa análise dos dois lados da crueldade, a americana e a cubana, procurando mostrar que não há santos em nenhum dos dois lados. Concordei com ele quando disse que faltou um estadista americano para atender a Fidel quando ele mesmo sequer ainda tinha posição marcadamente soviética e que foi essa ausência de tato que jogou Cuba para o colo da então União Soviética. Fidel só viría optar pelo comunismo mais tarde e pela influência do terrível Che Guevara que sob a retórica de não perder a ternura, nunca a teve com seus prisioneiros e oponentes sendo ele mesmo chefe “del Paredón” ( somente conheci o verdadeiro Che, quando li a obra de Jorge G. Castañeda “ Che Guevara , a vida em vermelho” .
Chegando aos dias de hoje, nos defrontamos com o cinismo do presidente Lula, que, numa atitude de covardia e arrogância, não sei o que é maior nele, de comparar os presos políticos com bandidos comuns, marginais, assassinos, estrupadores, assaltantes sanguinários etc…
Eu penso que a greve de fome não pode ser utilizada como pretexto de direitos humanos para libertar pessoas. Imagina se todos os bandidos que estão presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade… Lula da Silva
Passar uma borracha em tudo que se disse, creu, defendeu e lutou…Abdicar de sua história para sair de bom moço e abraçar sorrindo o Carrasco Fidel e seu irmão e discípulo Raul? E se encantar com os elogios de Obama … esse é o nosso presidente.
Como não se deve emitir juízo da política dos vizinhos, quando está em jogo a vida e os direitos humanos? Desde quando calar diante da brutalidade é postura de equilíbrio? Quando visitar o Irã, Lula ira depositar flores no tumulo do soldado desconhecido que conhecidamente arrancou a liberdade daquele povo trasnformando-o em um centro de terror.
Não há preço que pague a liberdade, não há preço para o silêncio diante do terror e da opressão.. Lula e seus colegas se esqueceram disso, se esqueceram que essa era a luta nos tempos da ditadura brasileira. Celso Amorim defendeu o governo iraniano dizendo que aquilo lá era uma pequena manifestação… pessoas morrendo pela liberdade e nós aqui , do outro lado do mundo, calados em troca de comércio, negócios, trigo dalí, soja pra lá, milho pra aqui açucar pra lá… e assim a vida humana vai se negocinado e as concessões vão sendo feitas em nome do progresso… mesmo criança assisti uma aliança para o progresso, lembram? estamos agora vendo uma outra aliança, mas está, tão danosa quanto a outra, é para o retrocesso.
Luiz Inácio Lula da Silva, é o senhor camaleão. É como um barco a deriva que não escolhe para onde ir, apenas segue ao sabor dos ventos e para onde eles soprarem. O senhor envergonha a nação brasileira e especialmente a todos que viveram e outros que lutaram contra o autoritarismo em nosso país.
O senhor quer o Brasil no 1º Mundo, mas lembre que o primeiro mundo não é crescimento a 5% e economia estável.. na ditadura crescemos mais que isso… 1º mundo não é o seu paletó limpo e cheiroso e seu cabelo arrumadinho, 1º mundo não é sorriso aqui e alí ou estatísticas e estudos..
Estamos no 5º mundo na justiça, no sistema previdenciario, no sistema penitenciário, na habitação, na política.. nessa vivemos sem mundo
Estamos cercados de corruptos e corruptores, estamos em uma era que lobby se chama consultoria e se paga 620.000 por ela e que o inchamento da máquina governamental faz do Estado um pai generoso.
Quanto a greve de Fome, senhor presidente, pra você ela sempre foi um teatro e quando passou 4 dias na prisão e ensaiou uma delas foi pego com guloseimas no bolso…
Veja abaixo o artigo de Elio Gaspari publicado no globo que posto a seguir.
DEU EM O GLOBO

Para Lula, greve de fome sempre foi teatro
De Elio Gaspari:
Nosso guia, ou Grande Mestre, como diz a comissária Rousseff, comparou as razões dos dissidentes cubanos que fazem greve de fome às dos delinquentes das prisões nacionais.
O aspecto autoritário, intolerante e até mesmo servil da fala de Lula já foi universalmente exposto, mas resta um detalhe: a natureza farsesca de seu próprio recurso à greve de fome.
Em 1980, quando penou 31 dias de cadeia que ajudaram-no a embolsar pelo Bolsa Ditadura um capital capaz de gerar mais de R$ 1 milhão, Lula fez quatro dias de greve de fome.
Apanhado escondendo guloseimas, reclamou: “Como esse cara é xiita! O que é que tem guardarmos duas balinhas, companheiro?”
Em 1998, quando os sequestradores do empresário Abilio Diniz fizeram greve de fome na cadeia, Lula ligou para o presidente Fernando Henrique Cardoso e intercedeu por eles: “Olha, Fernando, você vai levar para a tua biografia a morte desses caras”.(Dar o mesmo telefonema para Raúl Castro, nem pensar.)
Nesse mesmo ano, quando Lula sentiu-se massacrado pelas denúncias de intimidades imobiliárias com o empresário Roberto Teixeira, saiu em busca de apoios e disse que cogitava fazer uma greve de fome. Não fez, e tanto ele como Teixeira alimentam-se bem até hoje.
Recordar é viver. Em plena ditadura, o presidente Ernesto Geisel foi confrontado por uma greve de fome de 33 presos políticos da Ilha Grande que reivindicavam transferência para o continente. Quando o jejum estava no 14º dia, Geisel capitulou: “Ceder a uma greve de fome é duro, mas eu prefiro ceder

Leia Mais

Direitos humanos, Diz-me com quem andas e te direi quem és

Notícia – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou nesta segunda-feira (21), no Palácio do Itamaraty, em Brasília, o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos. Um dos aspectos abordados pelo programa é a defesa do projeto de lei do casamento gay, que permite a união civil entre pessoas do mesmo sexo.
De acordo com o material divulgado à imprensa pela Secretaria de Direitos Humanos, que coordena o programa junto com outros 30 ministérios, além de apoiar o projeto sobre união civil, o programa prevê que os sistemas de informação pública passem a considerar como informações autodeclarações de gays, lésbicas, travestis e transsexuais. O projeto defende ainda que travestis e transsexuais possam escolher seus nomes em documentos sem necessidade de decisão judicial.
Símbolos religiosos
Outro tema polêmico do programa é a criação de mecanismos para impedir a ostentação de símbolos religiosos em estabelecimentos públicos da União. O programa prevê também a inclusão no currículo escolar do ensino da diversidade religiosa com destaque para as religiões africanas.
Fonte : Globo.com

Os direitos humanos são direitos jamais alienáveis, tenho reiterado isso em todas as minhas colocações. Mas o que está acontecendo no Brasil, em algumas áreas, não é simplesmente uma luta imparcial para estabelecimento de direitos humanos a cada cidadão. Não preciso mais dizer que a parceria civil deve ser um direito a qualquer cidadão, hétero, homo ou qualquer tipo de sexual que entenda-se existir. Não é necessário também dizer que é patético juntar-se dois homens ou duas mulheres com damas de honra e valsa nupcial e juntos(as) subirem ao altar como se isso fora casamento. Simplesmente patético.
Que quiser se unir a outra pessoa, seja lá qual for o objetivo, deve fazer segundo a sua consciência. Mas chamar de casamento, não isso não é casamento…pense comigo, não casa porque não encaixa, não cumpre o propósito, não se completa. Não se completa porque na criação foi feito homem e mulher para que se completassem. Um casamento deve ter suas particularidades , deve ser hábil a educar filhos estáveis, sob a orientação de um homem e de uma mulher porque isso é necessário. Um casal de homossexuais que adota uma criança está expondo-a a ausência de uma educação completa, onde traços masculinos e femininos serão expostos e ajudarão na formação do ser.
Quantas vezes você já escutou de uma criança com problemas que ficou claro que a ausência paterna, a figura masculina fez falta naquela formação, assim como a figura e presença feminina. Uma criação com pares homos será uma criação homogênea e nós precisamos do heterogêneo em nossa formação.
Quanto aos símbolos religiosos, ora se o estado é laico, que se retire os feriados religiosos também e quanto a isso sou plenamente a favor. Porque o país para no dia de Aparecida? E porque não para no dia 31 dia da reforma protestante ou no dia de Zumbi, ou de uma entidade qualquer dos cultos africanos? Não seria isso direito humano também, já que ter uma cruz numa sala está sendo julgado como contra esse direito? Gostaria de ver a coragem do presidente Lula e do seu governo comprar a briga contra a Igreja Romana e suspender os feriados religiosos do pais. Ao contrário , ele se rende e faz concessões…
O nome disso meus prezados é o que acontece nas ações do governo federal e se chama incoerência e conveniência. Luiz Inácio é mestre nisso, ser incoerente faz parte de seu DNA. Se o Filme filho do Brasil mostrar todas as nuanças dessa história, em alguns momentos poderá parecer que é a história de outra pessoa. O ensino religioso num estado laico deve ser opcional. E assim será sempre eu espero. E deve mostrar a diversidade, mas sem ênfases em qualquer culto, como parece o texto pretende.
Que faz fala em direitos humanos e recebe com honras o presidente do Irã e se deleita com Fidel Castro, e vive de conchavos com los Locos Chavez e Morales… não tem qualquer autoridade no tema.
Agora me permita uma palavra aos líderes cristãos e enfaticamente aos evangélicos. Vocês que se vendem aos políticos em épocas de eleições, que trocam apoio por tijolos cimento e outras coisas, que levam suas igrejas a apoiar esse ou aquele candidato numa negociação vergonhosa, manchada de interesses pessoais e corporativos, que confundem apoio político com negociata, com trocas nojentas… vocês envergonham a imagem do evangelho com esse tipo de alianças.
Vocês que recebem o político em seus púlpítos, cedem a tribuna sagrada para alimentar lobos em troca de vantagens… e que nesses momentos esquecem que esses homens e mulheres são exatamente os que estão construindo e oficializando aquilo que o evangelho condena.
Vocês que recebem, ou desejariam , ou gostariam de ter em seus púlpitos a ministra Dilma que recentemente esteve em uma igreja pentecostal do Brasil saudando a todos com a Paz do Senhor, mas na Bahia em seguida saudou a todos com o aché, e no norte do pais saudou a santa do Sírio de Nazaré
Pensem em seus atos e não sigam a incoerência do líder nacional. Já basta ele, e nunca se esqueçam que ele acha que Jesus faria aliança com Judas.. e vocês fariam com quem?
http://www.mj.gov.br/sedh/pndh3/pndh3.txt
http://www.youtube.com/watch?v=fK4Tqpckjo0
Leia Mais

Bilhete ao “Sr. Lula”… Ele não faria aliança com fariseus…

Nesse momento, com os ânimos mais calmos, acho que posso escrever algo sobre o que disse o Ex mo. Sr. Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva quando afirmou em mais uma de suas declarações intempestivas, para não dizer “ amalucadas”. “ Se Jesus estivesse aqui, faria aliança até com Judas…”
Não Sr Lula, Jesus não faria aliança com Judas porque Ele não tem a vossa estirpe…
Não Sr Lula, Jesus não faria aliança com Judas porque Ele era o Todo Poderoso e assim,não deseja, como o Sr. O poder pelo poder
Não Sr Lula, Jesus não faria aliança com Judas porque Ele não engana nem nunca enganou seus seguidores a vosso exemplo que se elegeu com uma plataforma e no poder assumiu outra antagónica, sob a égide da governabilidade. O Sr. Mesmo sabe que a palavra seria “ elegibilidade
Não Sr. Lula, Jesus não faria aliança com Judas porque Ele veio para amar os pecadores, mas nunca se associou a eles
Não Sr. Lula, Jesus não faria aliança com Judas porque Ele sempre primou por ser integro, justo e fiel, coisa que parece,o Sr. Não dado muita atenção
Não Sr. Lula, Jesus não faria aliança com Judas porque ele abominava gente dissimulada, ao contrário do Sr. Que anda com gente que hoje diz algo e amanhã diz diferente, e de acordo com a conveniência.
Na realidade Sr. Lula, O que Jesus fez foi repelir os fariseus os mestres da lei de então. Se o Sr. Não conhece, veja como a Bíblia é atual Sr. Lula, veja o que ela diz:
Cuidado com os mestres da lei. Eles fazem questão de andar com roupas especiais, e gostam muito de receber saudações nas praças e de ocupar os lugares mais importantes nas sinagogas e os lugares de honra nos banquetes. Eles devoram as casas das viúvas, e, para disfarçar, fazem longas orações. Esses homens serão punidos com maior rigor!” Lc 20:46-47
Sr. Lula, apenas troque a palavra sinagoga por assembleias e orações por discursos. E o Sr. Estará percebendo que são esses que o Sr. Convive, alimenta, protege, defende, negocia e faz tantas alianças, esses são os Fariseus. E com esses Sr. Lula, Jesus jamais quis conversa ele os chamou de sepulcros caiados…
Mt 23:25-28
Sou ministro do Evangelho na Igreja Anglicana em Recife e posso lhe garantir que nem que desejasse o Sr. ( sei que não precisa de mim), esse ministro que vos escreve, franquiaria a palavra na tribuna de nossa comunidade ao Sr. E me permita simplesmente dizer porque, …sou um seguidor de Jesus Cristo e Ele, Sr Lula, posso lhe garantir, não faria aliança com os fariseus.
Leia Mais

DIVERSIDADE OU PERVERSIDADE? EIS UMA QUESTÃO!

Já me fiz entender neste blog que não tenho uma posição contra os direitos civis de qualquer pessoa, homo ou heterossexual. Direitos civis se adquirem dentro de um estado laico, como é o nosso, ( pelo menos em tese) quando em uma ordem estabelecida cumprimos com os deveres de cidadãos, pagamos nossos impostos ( e isso pagamos muito no nosso Brasil) e assim, obtemos os nossos direitos. Além disso, pode entrar aqui, e deve, a declaração universal dos direitos humanos que pretende nos levar a uma convivência pacífica como sociedade. Previdência, herança e outros direitos devem ser garantidos a todos que assim trabalharem para isso.
Mas eu tenho questionado o que estamos vivendo no Brasil hoje, é uma busca por esses direitos a toda pessoa ou é um cerceamento do direitos de discordar? E falo isso quanto aos projetos que tramitam no congresso nacional e que, em tese, buscam garantir o direito dos homossexuais. Mas o que chama a atenção é que o que se pretende implantar me reprime quanto ao meu direito de discordar. Ora, estamos no ápice de uma era chamada de pós modernidade, onde sua maior característica é a opinião pessoal, minha visão, meu conceito e minha verdade. Diferente da modernidade, hoje, não se admite mais absolutos, tudo se torna relativo. Pois bem, os homossexuais crêem na normalidade de sua condição e tem o direito de assim crer. Mas eu, em minha consciência tenho o direito de discordar e dizer, eu não creio que é normal a homossexualidade e nem por isso sairei por ai com atitudes homofóbicas, mas não posso entender um direito que cerceia outro e não podemos nivelar os direitos pelos extremistas, estes, em suas atitudes devem ser condenados sempre.
Por isso me sinto na liberdade de dizer que o que te mos visto nestes dias , e que se tem chamado de diversidade me parece mais assemelhado à perversidade. A perversidade, não no sentido popular de maldade, pois maldade é um questão íntima uma atitude movida por um impulso e eu não me lanço a julgar os sentimentos de ninguém. Mas falo no sentido que também lhe cabe no idioma português de depravação, que traz a ideia de desvirtuar, corromper… Diante de minha fé e de minha crença, garantida na constituição de meu pais, eu posso afirmar que a heterossexualidade é o padrão que eu e os dois mil anos de cristandade e os outros milhares de anos da cultura judaica, da qual herdamos os princípios morais da cristandade afirmamos crer.
A Bíblia afirma que Deus criou homem e mulher à Sua imagem e semelhança (Gn 1:27) criou-os na naturalidade de uma relação homem – mulher, para a procriação, que só acontece entre estes dois generos , para um relacionamento de integração que, pelas diferenças e características de homem e mulher só acontecem entre estes dois gêneros , para a criação de filhos e o aprendizado de pai e mãe que são extremamente necessários e que só acontecem sem prejuízos se estes dois gêneros estiverem presentes. ( não me deixa mentir as estatísticas que tratam de filhos de casais separados, que cresceram na ausência de pai e/ou de mãe e que carregam consigo marcas para toda a sua formação com carga de prejuízo sobre as mesmas). É sim uma perversão, ou seja uma alteração, um desvirtuamento, uma família onde existem dois pais ou duas mães e isso é tão lógico como 2+2= 4. O discurso de que o amor supera tudo isso, não é verdade , filhos amados por seus pais ( homem e mulher) seguem aprendendo com eles e com as suas características. A menina na puberdade o garoto na adolescência, ambos em seus momentos de descobertas precisam, e muito, de conselhos que venham de seu pai e de sua mãe e não simplesmente de um pedagogo na sua escola ou um psicólogo(a).
Uma manifestação onde se mostra homens vestidos de mulheres é uma afirmação clássica dessa perversão (desvirtuamento), homens com trejeitos femininos é uma perversão nesse mesmo sentido. A parada da Diversidade, que me parece tenta ser um momento de manifestação pelos direitos de cada pessoa independente de sua opção sexual , tem sido muito mais um festa carnavalesca onde pouco se fala de direitos e muito se vê de deslumbre e estravagância . Nesse sentido ainda não compreendi se a questão a ser levantada é a da Diversidade ou da Perversidade.

Glossário:
Diversidade – qualidade de diverso, variedade ( em oposição a identidade) , multiplicidade

Perversidade- Ato ou qualidade do perverso, malvadez, depravação
Depravação – Causar depravação, perverter, alterar, estragar
Perverter- perturbar a ordem ou estado das coisas, depravar, desvirtuar, tornar-se perverso, corromper-se, depravar-se, desmoralizar-se

Leia Mais

Um Estranho Conceito de Democracia

Sei que o conceito de Democracia vai além de termos o direito de votar e nada mais. Claro é mais amplo e profundo. A democratização inclui entre outras coisas o justo acesso de todos aos serviços, às riquezas etc. Nesse contexto, até nós Brasileiros ainda vivemos uma democracia muito frágil. O que estranho no entanto é a capacidade de um governante que se diz democrata, socialista, pelo povo e outros adjetivos mais, sair em apoio descarado a regimes que estão massacrando o termo democracia em todos os aspectos.
Nenhum avanço , seja social ou econômico pode ter o preço da liberdade. Quem , assim como eu, chegou a ver os tanques do exercito no pátio da Universidade em dias de greve estudantil, não pode nunca esquecer esse passado que macula a memória da nação e do grande povo brasileiro. Via de regra, não manifesto meu voto em nenhuma eleição, faço uso do instrumento de ele ser secreto. Mas uma coisa eu posso dizer, nunca marquei ou “apertei” o meu voto para qualquer candidato que teve a sua vida política manchada pela participação, conivência, assimilação, passividade, cabeça baixa, faz de contas em relação ao Regime militar de exceção que fez o Brasil sangrar durante 20 anos.
Por isso enquanto para muitos, especialmente os da mais recente geração, que por não se informarem ou não serem informados, ver o Presidente Lula sair em defesa de José Sarney tendo-o como “ alguém que tem um passado nesse pais” , e que passado!!! Ou vê-lo dizer que os protestos nas ruas de Teerã são insatisfações de perdedores, ou ainda se associar com o déspota e enlouquecido Hugo Chaves, ou mesmo apoiar as FARC e sua ação terrorista, visitar e beber na “sabedoria revolucionária” de Fidel Castro sem considerar seus porões lotados de gente sem liberdade sendo torturada, sustentar politicamente Renan Calheiros, trocar figurinhas com Fernando Collor… tudo isso em nome da governabilidade!!!?
Eu continuo na convicção de que meus valores não devem mudar por conveniência, que meu discurso uma vez pela verdade será sempre pela verdade. Não posso esquecer tudo que li, que ouvi e que graças a Deus não cheguei a ver no porões da ditadura. As unhas arrancadas a sangue frio, as mulheres estupradas na frente de seus familiares, os choques elétricos … não, não vou esquecer… (guardo um exemplar do livro “Brasil Nunca mais”) para assegurar que minha memória não falhará… e que ninguém me chame de idealista, sonhador, mas isso faz parte, em meu vocabulário de uma outra linha de palavras e adjetivos. Tem a ver com coerência, memória e razão apurada.
Sou um cristão, evangélico e anglicano. Meus princípios são perfeitos, mesmo eu não o sendo e essa perfeição vem de alguém que disse “ Conhecereis a verdade e a verdade te libertará. Jo 8:32. Por essas e tantas outras coisas mais eu continuo a ver tudo isso como um estranho conceito de democracia.
Leia Mais

Tribunal do Rio de Janeiro afirma direito dos heterosexuais

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro afirma que heterossexuais têm o direito a entender que a homossexualidade é um desvio de comportamento, uma doença
O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro ao julgar uma apelação em Ação Popular contra o Estado do Rio de Janeiro, no ano de 2002, com intuito de anular o repasse de recursos que financiava a “VII Parada de Orgulho Gay” em 30/06/2002, no então governo da Sra. Benedita da Silva, decidiu ser legitima manifestação pública contra o incentivo a homossexualidade.
A Justiça decidiu entre outras coisas em 01/04/2009, que é legítimo aos cidadãos heterossexuais, o direito de expressarem o seu pensamento a luz dos valores morais, éticos e religiosos, no que diz respeito a entender ser a homossexualidade um desvio de conduta, uma doença, algo que cause mal à sociedade humana, devendo tal comportamento ser reprimido e não apoiado pela sociedade.
Tal conduta não pode ser entendida como é crime ou ato discriminatório, pois é legítimo o direito de expressão de ambos os lados no sistema jurídico vigente.
O acórdão faz uma abordagem do legítimo direito das pessoas, com base nas garantias constitucionais (art. 5º) de liberdade religiosa de crença, consciência e culto, e liberdade de expressão de emitir suas opiniões, de forma pacífica, sem sofrer QUALQUER TIPO DE RESTRIÇÃO por parte do Estado ou grupo de minorias.
O Acórdão do Tribunal do Rio de Janeiro de forma direta é totalmente contrário à instituição de uma mordaça gay, pois os cidadãos são livres no seu pensar e agir, com base em sua fé e valores.
Assim, esta decisão judicial reforça mais uma vez as graves inconstitucionalidades que o PLC 122/06 (lei da homofobia) tenta inserir no sistema jurídico brasileiro, criminalizando opiniões em benefício de um grupo de interesses, com ofensas à lei maior.
A decisão é atual e coerente com os valores constitucionais da liberdade de expressão e consciência.
Espero que esta decisão do Tribunal de Justiça mais moderno do país auxilie aos Senadores a entender ser inconstitucional criar uma lei que criminalize opiniões no tocante a homossexualidade, logo o PLC 122/2006 deve ser REJEITADO por grave violação a Carta Constitucional e a boa redação e técnica legislativa.
Divulgue esta decisão jurisprudencial para que outros Tribunais tenham a mesma coragem de não se curvar a movimentos ou patrulhamento de grupos contra o estado democratico de direito e a liberdade de expressão.

Veja o teor parcial do acórdão:
“…Contudo, também, não se pode negar aos cidadãos heterossexuais o direito de, com base em sua fé religiosa ou em outros princípios éticos e morais, entenderem que a homossexualidade é um desvio de comportamento, uma doença, ou seja, algo que cause mal à pessoa humana e à sociedade, devendo ser reprimida e tratada e não divulgada e apoiada pela sociedade. Assim, não se pode negar ao autor o direito de lutar, de forma pacífica, para conter os atos sociais que representem incentivos à prática da homossexualidade e, principalmente, com apoio de entes públicos e, muito menos, com recursos financeiros. Trata- se de direito à liberdade de pensamento, de religião e de expressão….”

Tribunal de Justiça-

Décima Primeira Câmara Cível

Apelação Cível nº. 2008.001.65.473 Relator:Desembargador Claudio de Mello Tavares
Leia Mais

Uma Rara e decadente estirpe de líder

Eu sei que cada um tem a liberdade de ser o que desejar ser, crer no que desejar crer, expressar o que desejar expressar. Mas existe um limite, especialmente quando se está à frente de uma cidade que em sua região metroplitana possui mais de 3 milhões de habitantes, gente de todo tipo e de todas as crenças.
A cidade do Recife é liderada pelo prefeito João Paulo, que, com suas crenças exotéricas envolve a prefeitura nas suas crendices. Existe um vácuo de liderança no Brasil, Rick Warren defende que um dos gigantes que oprimem a sociedade humana em todo grupo é chamada lideranças egocentricas e frágeis. Quando o prefeito de uma cidade como o Recife vai ao rádio para dizer que a visita do presidente da república que seria no dia 29 de Dezembro foi adiada a seu pedido, porque ao consultar os astros ele percebeu que nesse dia Mercurio está plenamente oculto em Vênus e isso é muito ruim para a mídia. “ tive que consultar os astrologos e convenci o presidente” explica o prefeito.
O Sr prefeito deveria consultar sim, a comissão de licitação para instalar em plena Av Boa viagem no reveillon de 2007/2008 uma super tenda exotérica para consultas, leitura de mãos, tarô etc. Uma estrutura Spilberguiana , toda climatizada que custou alguns milhões de reais ao erário público. O estado brasileiro é laico e não religioso, portanto Sr prefeito, assim deve ser a sua postura, isenta nesse particular. Em sua casa, na sua intimidade, o sr pode consultar vivos e mortos , astros e estrelas e isso é apenas de sua conta.
Lamentável se torna ainda mais quando o presidente da república de uma das 10 maiores economias do planeta se rende a um apelo exotérico e atende a um pedido desses mudando sua agenda por conta de Venus, que se intimida e se esconde em Mercúrio.
É lamentável que a cidade esteja entregue a uma espiritualidade assim e que assim mesmo, ainda recebe apoio de líderes evangélicos que ousaram sugerir que quem não estava com ele, nas ultimas eleições , não estaria com a verdade.
A capacidade adminsitrativa do prefeito, não tem nada a ver com isso, mas a minha capacidade de aguentar tamanho devaneio, me faz ter inveja de cidades que são lideradas por gente diferente…
Lamento que estejamos sendo governados por este e por outros tipos de líderes, que se confundem no poder, perdem a noção de quem são e se esquecem de onde vieram… como dizia JK, “ O homem público nunca deve esquecer de onde veio e a que veio “ . Alguém diga ao prefeito, que ele veio para governar a cidade e não entregá-la aos astros. Assim, esse tipo de líder vai se tornando uma rara e decadente estirpe de líder
Miguel Uchôa

Leia Mais

A Hipocrisia Americana e Europeia

Jornais dos estados Unidos e Europa estamparam hoje críticas ao Brasil no que eles estão insinuando ser arrogancia acharmos que a Amazonia é nossa. A renuncia da competente ministra do Meio Ambiente Marina tem deixado o mundo louco. Louco ao ponto de insinuar como os americanos estão fazendo, que a Amazonia deve ser internacional pois a maneira que os Brasileiros estão tratando a floresta é uma ameaça ao planeta.
Eu tenho que rir e espero que você da mesma forma ria para não chorar com tamanha hipocrisia.
Os Estados Unidos da América , a maior força destrutiva do planeta, o exército mais dominador e a nação que possui capacidade para destruir toda a espécie de vida do planeta mais de 34 vezes em um instante… Ousa insinuar que a Amazonia é mal tratada e por isso deve ser internacionalizada!
Como Brasileiro, defendo a Amazonia até o fim e de todos os modos, mas como brasileiro e crítico que não caiu no encantamento de Luiz Inácio Lula da Silva, sei que a Amazonia nunca foi tão ameaçada como agora está sendo, nunca foi tão desprezada como agora está e nunca, um governo que se diz progressista e socialista , pelo menos se disse um dia, tratou tão mal a questão ambiental.
Quem lutava pela vida e o meio ambiente como os petistas de antes lutavam, geram estranheza ao tentarem agilizar as licenças para as obras na Floresta e em outras grandes “reservas” Brasileiras.
Quem lutava contra o projeto Jari, hoje luta para a liberação das licenças para a contrução da hidroelétrica do Rio Madeira.
A ministra Marina não aguentou , provavelmenrte tamanha hipocrisia e optou pela coerência.
parabéns Marina, a Amazonia está desconfiada, insegura, mas tudo tem um limite e você, optou pela dignidade.

Leia Mais

A Cultura da Cidadania

A Cultura da Cidadania

Há instalada em nosso país uma anti cultura da cidadania. Isso está atestado no ansioso desejo de todos de fazer justiça com suas próprias mãos. Na forma mais violenta e agressiva somam-se os grupos de extermínio. Mas não são estes extremos que constituem a maioria dos casos.
Você sabia que o uso de algemas é regulamentado por lei e somente podem ser usadas quando o detido for uma ameaça a integridade dos policiais que efetuam a prisão, ou exista suspeita de fuga iminente? No Brasil, policiais abusam deste instrumento algemando pessoas que se entregam pacificamente, exageram, e isso pode gerar um processo contra o estado por abuso de autoridade. Porque algemar o casal Alexandre Nardoni e Ana Jatoba, que se entregam pacificamente e não ameaçam os policiais responssáveis? Porque algemar o empresário que se rende dentro de sua casa e se entrega a justiça sem resistência? Porque algemar o político que é preso e da mesma forma pacificamente se entrega? Abuso de autoridade e show dramático que soma crédito político, pode ser uma resposta.
Tudo isso é feito, tenha certeza, porque agrada a população ver estas pessoas humilhadas, satisfaz o desejo pessoal de vingança de cada um(a). A Polícia Federal tem realizado grandes espetáculos, prendendo suspeitos que muitas vezes são senhoras, homens idosos e que são algemados como se capazes fossem de reagir àquele aparato instalado… e isso, com todo o alarde que cabe a um show em horário nobre.
Satisfaz à população, que esquece os direitos constitucionais de cada um, que esquece que existem leis para serem cumpridas e esquece, que um dia, tudo isso pode se virar contra eles mesmos e ninguém clamará pelos seus direitos.
A Bblia Sagrada adverte “Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor.” Rm 12:19.
Como cristãos, exerçamos a cidadania integral, que olha para tudo dentro dos parâmetros da lei e da ordem e deixemos que qualquer vingança, se existir, que seja feita pela justiça de Deus, assim colaboramos com a cultura da cidadania.
Miguel Uchôa

Leia Mais