+55 81 30932991 contato@migueluchoa.com

Sábado 4o Dia de Escuta

Vir, ver, viver e proclamar a verdade
João 1:43-51;Tito3:1-15
O discipulado de Jesus tem de ser vivido na realidade do mundo
Dietrich Bonhoeffer
Hoje continuamos vendo os momentos em que Jesus chama as pessoas e seu chamado é sempre impactante. Agora Jesus encontra-se com um homem chamado Felipe e apenas diz: Siga-me! Não há nenhum comentário a respeito da reação de Felipe, no entanto podemos imaginar qual foi pois em seguida ele encontra um outro homem, provavelmente seu amigo e possível discípulo de João Batista e imediatamente anuncia a sua “descoberta” em outras palavras ele disse “achei o messias” Natanael, mesmo se mostrando um pouco cético ou até mesmo preconceituoso coma região de Nazaré ainda duvida, mas Felipe faz o que todos os demais fizeram e que todos nós devemos fazer, simplesmente disse: “venha e veja”.
Esse espírito missionário, evangelizador, esse desejo de comunicar a boa nova do evangelho toma todos os que verdadeiramente têm um encontro com Cristo. Via de regra, a primeira reação de alguém que conhece a Cristo é contar a outros, é anunciar, dizer o que viveu e desejar que os demais vivam o mesmo. Na minha experiência de Cristão que já vai com 33 anos e de pastoreio que chega a cerca de 20, essa tem a sido a reação que percebo na maioria esmagadora das pessoas, sejam elas tímidas ou extrovertidas, homens e mulheres, indiferente de seu status social, formação educacional. Quando alguém se encontra com Cristo, nasce com ele(a) o desejo de anunciar e isso, como obra do Espírito Santo, fez com que a Igreja de Jesus Cristo se tornasse a instituição que mais cresceu ao longo desses dois mil anos e assim continua até os dias de hoje.
Paulo segue recomendando a Tito como deve ser a vida daqueles que a exemplo de André, Pedro, Natanael e tantos outros que se seguiram até os dias de hoje devem viver. Não se encerra em uma decisão de aceitar a Cristo, mas se estende numa vida exemplar , numa postura que se alinhe com a vontade de Deus expressa em sua Palavra e naquilo que Jesus Deixou registrado. Uma vida que possa ser de fato chamada de Nova, de exemplo, de integridade, de honestidade. A Nova vida será sempre recheada de novas atitudes, de novas posturas de uma mente nova, como ele mesmo disse temos a “mente de Cristo” e a mente de Cristo age de maneira diferente em relação a tudo e a todos.
O conselho do apóstolo é que não percamos tempo em discussões sem propósito que mais dividem do que unem, mais polarizam do que ajuntam, esse tipo de atitude é para quem não tem sua vida focada no propósito de Deus. Você é um filho de Deus e outros que também aceitaram a Cristo da mesma forma o são, independente de seu credo denominacional, seu grupo eclesiástico. O que define um cristão não é seu registro de filiação a nenhum grupo, mas o registro das palavras de Cristo em suas vidas e o fato de viverem segundo essas palavras. Rejeite todo sectarismo, viva em unidade com a Igreja de Jesus Cristo, compreenda as diferenças culturais, seja maduro(a) o suficiente para perceber que a Igreja é muito mais do que o grupo a quem você pertence.
Alguém que desenvolve um espírito faccioso, como já foi dito, “tocará essa nota em seu violino até a morte e assim reúne em volta de si pessoas com perspectivas negativas e o restante ele afugenta”.
Que assim nunca seja com você, que seu coração esteja amolecido pela Graça, que enxergue o amor de Deus em todas as pessoas, que perceba o preço pago por Deus para resgatar cada vida nesse universo e assim o amor inunde o seu coração e você seja praticante das coisas uteis e excelentes.
Minha Oração
Senhor, tenho te seguido e desejo refletir a Tua Graça. Não permitas que eu duvide, resista ou ignore à Tua mão em minha vida e que assim, ela seja repleta de coisas uteis e excelentes, refletindo Teu amor e Tua Graça a todos.

Leia Mais

6a Feira 3o Dia de Escuta

É Ele? Quero seguir a verdade!
Sou eu? Quero ser exemplo da verdade!
João 1:35-42; Tito2:1-15
Nunca faça aquilo que Cristo jamais abençoaria, e nunca vá a um lugar onde Cristo não possa ir em sua companhia.                     
Agostinho de Hipona                      

Interessante como as lições que vem da Bíblia saltam aos nossos olhos em um simples olhar mais apurado. Somente aqui nesses poucos versos do evangelho podemos perceber o quanto Deus fala ao nosso coração. Perceba que quando Jesus é identificado com o Cordeiro de Deus, os dois discípulos imediatamente passaram a segui-lo. O nome disso é prontidão, eles andavam com João, aprendiam com Ele, mas tiveram o discernimento que esse tempo havia passado e que agora havia outro que trazia a plenitude dos tempos para seguir. O texto nos diz que um deles era André, que sabemos se tornou um dos doze discípulos de Cristo e o outro não há referência a seu nome, provavelmente outro que esteve entre os doze. No entanto o que é importante ressaltar aqui é a disposição de seguir a Jesus assim que souberam quem Ele era, e mesmo inquiridos por Cristo se mantiveram firmes desejosos e interessados em saber mais a respeito dele.
 A prontidão em seguir a Jesus é algo tão necessário a qualquer pessoa que deseje andar com Deus. Jesus, sendo o próprio Deus anuncia o caminho, abre as portas, mostra por onde irmos na direção de encontrar a plena presença de Deus. Jesus, o Cordeiro de Deus, o Messias esperado não somente aponta o caminho, mas se coloca Ele mesmo como o Caminho.
O anúncio do que temos achado em Cristo é a mais nobre atitude que inicialmente podemos tomar. O texto diz que o primeiro que André encontrou foi seu irmão e ele o levou a Cristo. O que você tem feito de Cristo? A quem você tem mostrado Jesus? Quem você tem levado a Ele? Seja com nossas palavras, atitudes, posturas, através de nossos relacionamentos, nós que encontramos a Cristo o Cordeiro de Deus devemos buscar com Naturalidade levar outros a Ele.
No texto da Epístola podemos seguir neste pensamento pois o apóstolo está dando seus conselhos pastorais a esse discípulo e filho na fé Tito. Ele não trata aqui de outra coisa senão: como viver o evangelho da graça e como e a quem confiar esse evangelho. Paulo alerta para as coisas práticas da vida e do cotidiano de um cristão. São conselhos éticos, de santidade, de ordem, de condução dos processos, afinal de contas ele já previa que seus dias estavam por findar, não havia muito tempo para estar com seus líderes e por isso ele alerta aos cuidados da fé e a sua prática. Preste atenção no texto e veja a quem ele orienta Tito a ensinar e o quê? Ensina aos homens e mulheres mais velhas, que ensinem e discipulem a outros(as), aos jovens, que sejam prudentes a todos que sejam exemplo a partir da vida do próprio Tito.
Portanto está claro para nós que seguir a Jesus significa muito mais do que passar um dia com Ele, isso não seria suficiente para um coração tão necessitado como o nosso e não foi para aqueles discípulos que viveram toda a sua vida  a partir daquele momento que encontraram a Cristo o Cordeiro e o seguiram. Os dias de hoje não são dias fáceis, isso é verdade, mas os dias destes homens e mulheres que viveram essa realidade de uma igreja nascente não foram nem mais nem menos difíceis. Tão difíceis quanto hoje, ou talvez até mais, no entanto o que João Batista disse “eis o cordeiro de Deus” está sendo dito hoje e todos os dias por diferentes lábios ou instrumentos de Deus, siga-o e deseje mais do que passar um dia com Ele. Deseje ser alvo do que Paulo aconselha a Tito, aprenda a viver na Graça e a suportar tudo como um seguidor do messias esperado, abandone as paixões desse mundo  e sendo fiel persevere todo tempo. Que Jesus se hospede no seu coração eternamente.
Minha Oração
Senhor, te peço algo simples inicialmente, que quando te ver passar eu nunca duvide que és o Cordeiro de Deus, o messias esperado que veio para a mi há salvação. Quero te seguir toda a minha vida. E me ajude a viver segundo a Tua excelente vontade e a refletir a Tua Graça e amor coma minha própria vida, sendo exemplo para outros(as). Me ajude Pai, pousa sempre em meu coração.

Leia Mais

5a Feira, 2o Dia de Escuta

Liderança Ungida, Aprovada e verdadeira
Povo Ungido, Aprovado e verdadeiro
João 1:29-34; Tito 1:1-16
Faz tudo como se alguém te contemplasse.
Epicuro
Hoje iniciamos uma leitura no evangelho de João e na Epístola pastoral a Tito. O evangelho está narrando o momento em que João o Batista, vê Jesus e sem se conter exclama : “Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Não haveria como se conter nem sequer havia a necessidade disso. Este momento era esperado por ele, o próprio João e por toda a nação de Israel. O dia em que o Messias seria identificado era algo que os judeus respiravam no seu dia a dia, a promessa milenar anunciada pelos profetas, cantada pelos salmistas se constituía na esperança de Israel. A relação com o cordeiro é mais tarde compreendida quando do sacrifício de Jesus no período pascal sendo seu sangue assim derramado pelo pecado de todos, fazendo assim um paralelo com o cordeiro pascal naquela noite libertadora do Egito.
   Paulo por sua vez escreve a Tito uma carta visivelmente pastoral onde dá conselhos práticos de como ele, Tito deveria proceder em relação à liderança da igreja em Creta. Paulo o deixa lá para resolver as questões relativas à liderança. Não há duvidas que havia problemas e ameaças naquela região, caso contrário não haveria a necessidade de Tito permanecer lá e nem de Paulo fazer recomendações tão específicas quanto a posição e o perfil desejado para a liderança da igreja. É muito importante prestar atenção nas marcas que o apóstolo coloca como necessárias à liderança e elas se prestam para todos os líderes e por conseguinte a todos os cristãos.
   Quando da sua apresentação Paulo se coloca da seguinte forma: “Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo para levar os eleitos de Deus à fé e ao conhecimento da verdade que conduz à piedade” Paulo é um enviado de Deus para levar as pessoas a uma vida em comunhão com Deus, esse era o seu papel. No entanto, o perfil que ele apresenta para os líderes é o mesmo que eu, você e todo cristão deve buscar como padrão para nossas vidas. Não devemos em hipótese alguma esperar que isso seja exigido apenas de quem lidera, mas sim que, pelo exemplo da vida desses líderes, esse perfil se multiplique na congregação e se espalhe por toda a igreja de Deus.
   Observando estas marcas podemos fazer uma análise de nossas vidas e tentar achar em nós essas características para que elas possam formar nosso caráter e desenvolver as atitudes que representam.
   Sabemos que somos frágeis e que temos dificuldades de nos manter nessa linha, mas que isso não nos cause frustração e que possamos ser encorajados pelas palavras do apóstolo Paulo quando ele mesmo afirma que “não chegou ao alvo, mas prossegue na direção…”
   Quem somos nós senão meros errantes, onde está a perfeição em nossas vidas que nos autorize a julgar aquele que junto conosco lida com esta vida ameaçadora e com os apelos constantes e indecentes desse mundo?
   Hoje percebemos a importância de prezarmos pela vida e pela conduta ilibada como exemplo para um mundo que a cada dia relativiza a moral e faz pouco caso dos bons costumes.
Minha Oração
Senhor, que o meu ser seja sempre voltado para a tua excelente vontade e que a minha vida possa refletir a Tua Glória. Aproxima de mim o desejo de viver retamente, de ser exemplo e referência e afasta de mim o espírito de julgamento, o legalismo árido e seco, o farisaísmo que aponta o erro, mas vive nele sem critério. Ajuda-me a ajudar os meus líderes a viver no Teu padrão e nunca a apontar os seus erros me isentando de oferecer socorro.

Leia Mais


TEMPO DE PREPARAÇÃO
A primeira parte de nossa campanha de crescimento espiritual “40 dias de Escuta” é um momento de preparação para os demais dias onde estaremos estudando, refletindo e escutando  o que Deus nos diz no evangelho de Marcos e nas 1ª e  2ª. Cartas de Paulo aos Coríntios. Serão quatro dias de preparação até o próximo sábado.Essa primeira parte nos levará a meditar na verdade do evangelho e em nossas vidas como instrumentos dessa verdade. Aplique-se à leitura dos devocionais e esteja pronto pois Deus estará falando e cabe a nós estarmos escutando.
RESUMO DO DIA 1o   4a feira 13 de Fevereiro de 2013 
       Mt 6:1-6, 16:21 ;2 Co 5:20b-6.10

Fé verdadeira, vida verdadeira

O maior ato de fé acontece quando uma pessoa decide que não é Deus
Autor desconhecido

Estamos iniciando nossa caminhada dentro do que se chama “O Sermão do Monte” que compreende os capítulos 5 a 7 do evangelho de Mateus. Quando observado com cuidado se percebe que não há sequer um parágrafo neste texto que não seja uma ênfase no contraste entre uma vida piedosa a Cristo e uma vida que vive justamente o oposto. Jesus como que foge das multidões das cidades e se “retira” .
 A Mensagem do evangelho de hoje se alinha com a epístola de Paulo e segue na mesma direção, a de uma vida pia, santa e honrada para a glória de Deus e apenas para ele. Aqui vamos entrar no campo da sinceridade, da honestidade de uma fé que não está interessada em “se mostrar”, mas sim em mostrar a Glória de Deus. Para John Stott é uma demonstração da religião do cristão que deve se colocar como não hipócrita, mas real.
      O texto está nos mostrando o risco de exercermos uma justiça própria, e isso tem a ver com a maneira prática que exercemos nossa fé em termos de doação, oração e jejum. Tais práticas, recomendadas por Jesus, devem ser sinceras e discretas. Perceba que não é a atitude que Jesus condena, mas a motivação, essa sim ele repreende veementemente.
     Para nós é uma lembrança positiva que nos ajuda a lutar contra o reconhecimento público como primeira opção em nossas vidas e ministérios. Vivemos em tempos onde o que os outros falam às vezes ditam o nosso comportamento e no meio cristão, em momento algum estamos livres desta tentação. Não são poucos os casos de pessoas que vivem uma vida dupla, uma  fé fingida, que “ anunciam com trombetas o que doam”, pronunciam belas orações etimologicamente elaboradas e em tom elevado, “mudam a aparência do rosto” para assim receberem o galardão dos homens. Eu e você sabemos bem o quanto isso é verdade, mas nós não queremos viver assim. Queremos sim viver o que Jesus preconiza a saber, uma vida de intimidade com Deus, no silêncio de nossa alma, na sinceridade de nosso coração e na pureza de nossas intenções. Fuja de tudo que se afastar disso.

    Aqui, talvez mais do que em qualquer outra epístola se faz necessário essa exortação, tanto do evangelho quanto do próprio apóstolo. Se somos embaixadores, representamos alguém e tudo aquilo que esse alguém é. Assim não podemos “receber em vão a graça de Deus”, mas vivermos de acordo com ela  e tudo que ela traz em seu bojo tanto a misericórdia quanto a diligência. A Graça é gratuita, já disse alguém, mas não foi barata.

     O apóstolo vai concluir este texto com uma série de recomendações que ele mesmo coloca como contrário aos que tentam viver a graça em vão. Os substantivos aqui colocados, não são palavras jogadas em um texto por uma pena para completar a página de uma missiva, mas são fruto de um testemunho pessoal de quem nunca viveu a graça em vão.
        Os textos se casam e nos impulsionam a viver uma vida diferenciada, longe de fachadas, distante das máscaras tantas vezes usadas pelas nossas fraquezas, mas a enfrentar e viver o que a nossa fé determina. Talvez hoje você esteja vivendo uma realidade que se encaixe nesse contexto, não se desespere não se puna gratuitamente, não escute as vozes que vem das trevas tentando lhe culpar ou lhe impulsionar a uma solução qualquer que se distancie do que Jesus aprovaria. Apenas foque no coração de Deus, no seu infinito amor, olhe ao seu lado, perceba que muitos de seus irmãos na fé viveram situações semelhantes e conseguiram superar, que a história da fé cristã é escrita com lutas por aqueles que nada têm, mas possuem tudo. Você provavelmente é um desses, nada tem, mas lembre-se que você possui tudo, pois possui um coração que foi alvo da graça e do maior ato de amor que o universo jamais conheceu, Jesus.
Minha Oração
Senhor, esse será um tempo de escuta. Obrigado porque a tua Palavra fala ao meu coração. Que a minha vida, mesmo estando ainda distante do padrão que tu desejas, nunca deixe de ter a mira apontada para a tua excelente vontade e que a cada dia eu possa viver a realidade de uma intimidade contigo. Que meu atos mostrem o que a minha fé afirma, que o meu coração nunca se esqueça de que não tenho nada em mim mesmo, mas tenho tudo em ti. Nesse tempo de escuta, fala, eu estou ouvindo


Leia Mais