+55 81 30932991 contato@migueluchoa.com

Cristianismo de mão única.. ou de mão dupla?

Minha mãe, D. Lenita tinha um habito interessante de dizer ditados populares, para cada situação ela se saía com um desses ditados. Um dos mais frequentes era esse aqui: “Vocês só querem o vem a nós, Vosso Reino, nada!” isso dizia ela quando queria afirmar que alguém só pensava em receber, mas nunca em dar ou se entregar .
urante muito tempo eu convive com cristãos(ãs) que sempre considerei de comportamento estranho, isso porque a pratica dos(as) mesmos(as), não condizia em nada com aquilo que conseguimos alcançar pela leitura das Escrituras Sagradas. Gente que de alguma forma é filiada ou não a uma comunidade cristã, mas que no seu dia a dia vive com uma agenda peregrina, gente que para cada expediente do dia e cada dia da semana tem uma reunião para ir, uma vigília para participar ou um encontro de “mistério” para estar presente.
Via de regra, estas pessoas não estão envolvidas com suas comunidades, não se envolvem com quaisquer ministérios, e em muitos casos sequer frequentam regulamente os cultos de “sua” comunidade. Gente assim perambula em busca do que se chama “encontros de poder”.  Gente assim põe o Espírito Santo  em departamentos, e vive como se Deus somente se manifestasse nesses lugares misteriosos.
Gente assim precisa rever seus conceitos de fé e buscar uma base bíblica para seu comportamento, onde dificilmente encontrará, pois inexiste. Ninguém pode ser mais espiritual do que aquele(a) que vive pela Palavra de Deus e segue seus preceitos. Como justificar pelas Escrituras esse comportamento que leva as pessoas a um cristiani9smo de mão única, de venha a nós sim, mas ao vosso Reino nada?
Muitos anos atrás via isso com mais frequência e imaginava eu que esse comportamento já fazia praticamente parte do passado, mas não faz, certifico-me que hoje talvez mais do que nunca isso esteja acontecendo em detrimento de uma espiritualidade sadia e de mão dupla, de quem dá e recebe, de quem se entrega e atua, de quem se sacrifica, trabalha, se envolve em ministérios, dá seu dízimo, partilha seus talentos e assim faz a obra de Deus acontecer na prática.
Assim é que se vive a fé cristã, senão vejamos os exemplos das Escrituras, pelo menos alguns deles tanto no  AT quanto no NT e na igreja nascente até os dias de hoje.
Moisés quis ficar em Midiã na comodidade de sua “empresa familiar” e somente por insistência de Deus saiu da zona de conforto e foi libertar seu povo do Egito
Davi quis ficar na caverna, de Adulão, mas Deus não permitiu.
Paulo foi um grande homem de oração e disso entendia bem, mas executou a obra de Deus de maneira sacrificial e podemos dizer que dificilmente teríamos o cristianismo como o temos hoje sem o seu esforço e sacrifício.
Pedro, da mesma forma morreu crucificado por pregar o evangelho, ninguém morre assim por um delito simples. Isso foi sacrifício
Os líderes da segunda geração de cristãos, bispos, pastores, missionários encontraram a morte por estarem envolvidos totalmente com essa obra e todos eles eram homens e mulheres de oração.
Os cristãos de Roma saiam das catacumbas subterrâneas onde viviam para de maneira arriscada pregar o evangelho
Os pais da igreja, muitos deles foram sacrificados pelo seu envolvimento com essa fantástica missão de anunciar o evangelho.
Dietrich Bonhoeffer, foi enforcado pelo nazismo de Hitler porque não cedeu, como parte da igreja da época ao nazifacismo e seus contra valores
O século XX produziu mais mártires da fé do que em toda história do cristianismo
E Hoje? Hoje a obra de deus avença com os cristãos que estão dispostos a fazer e acontecer pelo nome de Jesus, o cristianismo não avança por conta daqueles quer se escondem em cavernas sob a justificativa de buscar desvendar os  mistérios de Deus, quando na verdade estão buscando solucionar seus próprios dilemas e confortar suas próprias almas inquietas. Nada contra quem busca isso, mas como disse Jesus, façam isso, mas não deixem de faze3r as outras coisas.
Não consigo ver na Bíblia, nem na vida de nenhum do santos apóstolos e seus descendentes a postura de um cristianismo de mão única, um cristianismo que busca o venha a nós e nunca o Vosso Reino. Graças a Deus por todos aqueles(as) que estão de alguma forma envolvidos na propagação das Boas Novas, partilhando seus talentos, multiplicando a visão de Deus e vivendo segundo seus propósitos…
Este é o cristianismo verdadeiro, o cristianismo de mão dupla
Leia Mais

Este é um pais que vai pra frente, quá, quá quá quá quá!!!

A modinha que se entoava nas propagandas oficiais da ditadura militar do Gen. Ernesto Geisel nos anos 70 dizia isso… “este é um pais que vai pra frente ou, ou, ou, ou, ou…” (http://www.youtube.com/watch?v=VITtfvWM-mg ) nós, estudantes e opositores àquele macabro regime trocávamos o ou,ou pelas risadas do quá, quá! Naturalmente ironizando que uma nação gigante e adormecida não podia acordar se os principais gritos vinham dos porões do DOPS dos lábios dos torturados.

Nunca imaginei que quando chegássemos a uma democracia e principalmente com um tão sonhado governo progressista teriamos motivos para cantar a modinha do mesmo jeito e com a mesma intenção. Hoje vivenciando a realidade política brasileira estamos observando que mudaram os lados, mas as práticas são semelhantes. Os “esquerdoides” não sabiam o que era mamar nas tetas do estado, descobriram, gostaram e seguem no mesmo ritmo dos tiranos “direitoides”.
Temos um governo que se confunde com um partido e um partido que quer mandar no governo. A presidente, de formação gerencial se perde na articulação política e coloca na casa civil alguém que tem 5 meses de mandato e na articulação institucional a “ delicada” como papel de embrulhar prego a Idelle Salvati, parte da infantaria do PT. Ela será encarregada de lidar com o confuso congresso nacional.
Temos um governo que acoberta assassino, que da acolhida para terroristas islâmicos, que se associa com o atraso na América Latina, primeiro com Chávez, depois com os Kitchener, Fernando Lugo, Rafael Correa, Evo Morales e agora o peruano recém-eleito Ollanta Humala. estamos nos associando ao atraso
Temos um ex-presidente que ainda não percebeu que já deixou o cargo e acordou recentemente de sua hibernação política ( quem quisesse que acreditasse que ele iria dormir), dizendo bobagens alegando que Palocci era o Neymar das finanças do mesmo jeito que disse que o filho dele, que enriqueceu as custas de contratos traficados dentro do governo era um verdadeiro Ronaldo fenômeno e voltando a visitar o paraíso esquerdoide cubano, o lugar nas américas onde mais se tortura e massacra juntamente com Guantánamo. Lula troca figurinhas e abraços cordiais com Raul e Fidel Castro, talvez uma consultoria para que em seu retorno anunciado, ele possa ter mais experiência na área do totalitarismo tão comum ao PT
Temos um relator da comissão da reforma política que já anunciou em bom tom “vou defender os meus interesses”… O que precisamos mais? Precisamos de folego para continuar cantando alto e claro “Esse é um pais que vai pra frente QUÁ, QUÁ, QUÁ, QUÁ, QUÁ…”
Leia Mais

Esclarecimento Diocesano

Anglicanos – e Outros Evangélicos – Liderando a
Parada do Orgulho Gay de São Paulo?

Em relação ao noticiário da imprensa, dando conta de que a próxima “Parada do Orgulho Gay”, de São Paulo-SP (que pretende reunir um milhão de pessoas) terá, de forma blasfema, o lema bíblico “Amai-vos Uns aos Outros”, e que o presidente da referida manifestação se apresenta como membro da Igreja Anglicana, e que haverá um trio elétrico com espaço próprio para o segmento “evangélico”, onde estariam membros de diversas denominações, como metodistas, luteranos, presbiterianos, etc., além dos referidos “anglicanos”, procurando denunciar a “guerra dos fundamentalistas e conservadores” contra as pobres vítimas homossexuais, a Igreja Anglicana-Diocese do Recife (Comunhão Anglicana), vem a público esclarecer que:

  1. Essa Diocese é signatária da Resolução 1.10 da Conferência de Lambeth, 1998, que considera a prática do homossexualismo como incompatível com os ensinos das Sagradas Escrituras, e dos documentos recentes da Aliança Evangélica e da Associação Brasileira de Educandários Evangélicos, afirmando a normatividade da heterossexualidade;
  2. Lamentavelmente, no fragmentado universo protestante brasileiro, além das “igrejas” assumidamente homossexuais (Metropolitana, Contemporânea, Inclusiva, etc.), há segmentos denominacionais – inclusive autoproclamados “anglicanos” – que assumem posturas contrárias à Palavra de Deus;
  3. Que os ditos “evangélicos” ou “anglicanos”, que participam ou lideram esse lamentável espetáculo hedonista com financiamento público, não são membros ou congregados da Diocese do Recife, nem com a mesma possuem qualquer tipo de vínculo ou relacionamento.
Como tem afirmado o nosso Bispo  Dom Robinson Cavalcanti: “Aqui, nós somos crentes!”.
Secretaria Diocesana Anglicana de Comunicação Social
Leia Mais