+55 81 30932991 contato@migueluchoa.com

Direitos humanos, Diz-me com quem andas e te direi quem és

Notícia – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou nesta segunda-feira (21), no Palácio do Itamaraty, em Brasília, o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos. Um dos aspectos abordados pelo programa é a defesa do projeto de lei do casamento gay, que permite a união civil entre pessoas do mesmo sexo.
De acordo com o material divulgado à imprensa pela Secretaria de Direitos Humanos, que coordena o programa junto com outros 30 ministérios, além de apoiar o projeto sobre união civil, o programa prevê que os sistemas de informação pública passem a considerar como informações autodeclarações de gays, lésbicas, travestis e transsexuais. O projeto defende ainda que travestis e transsexuais possam escolher seus nomes em documentos sem necessidade de decisão judicial.
Símbolos religiosos
Outro tema polêmico do programa é a criação de mecanismos para impedir a ostentação de símbolos religiosos em estabelecimentos públicos da União. O programa prevê também a inclusão no currículo escolar do ensino da diversidade religiosa com destaque para as religiões africanas.
Fonte : Globo.com

Os direitos humanos são direitos jamais alienáveis, tenho reiterado isso em todas as minhas colocações. Mas o que está acontecendo no Brasil, em algumas áreas, não é simplesmente uma luta imparcial para estabelecimento de direitos humanos a cada cidadão. Não preciso mais dizer que a parceria civil deve ser um direito a qualquer cidadão, hétero, homo ou qualquer tipo de sexual que entenda-se existir. Não é necessário também dizer que é patético juntar-se dois homens ou duas mulheres com damas de honra e valsa nupcial e juntos(as) subirem ao altar como se isso fora casamento. Simplesmente patético.
Que quiser se unir a outra pessoa, seja lá qual for o objetivo, deve fazer segundo a sua consciência. Mas chamar de casamento, não isso não é casamento…pense comigo, não casa porque não encaixa, não cumpre o propósito, não se completa. Não se completa porque na criação foi feito homem e mulher para que se completassem. Um casamento deve ter suas particularidades , deve ser hábil a educar filhos estáveis, sob a orientação de um homem e de uma mulher porque isso é necessário. Um casal de homossexuais que adota uma criança está expondo-a a ausência de uma educação completa, onde traços masculinos e femininos serão expostos e ajudarão na formação do ser.
Quantas vezes você já escutou de uma criança com problemas que ficou claro que a ausência paterna, a figura masculina fez falta naquela formação, assim como a figura e presença feminina. Uma criação com pares homos será uma criação homogênea e nós precisamos do heterogêneo em nossa formação.
Quanto aos símbolos religiosos, ora se o estado é laico, que se retire os feriados religiosos também e quanto a isso sou plenamente a favor. Porque o país para no dia de Aparecida? E porque não para no dia 31 dia da reforma protestante ou no dia de Zumbi, ou de uma entidade qualquer dos cultos africanos? Não seria isso direito humano também, já que ter uma cruz numa sala está sendo julgado como contra esse direito? Gostaria de ver a coragem do presidente Lula e do seu governo comprar a briga contra a Igreja Romana e suspender os feriados religiosos do pais. Ao contrário , ele se rende e faz concessões…
O nome disso meus prezados é o que acontece nas ações do governo federal e se chama incoerência e conveniência. Luiz Inácio é mestre nisso, ser incoerente faz parte de seu DNA. Se o Filme filho do Brasil mostrar todas as nuanças dessa história, em alguns momentos poderá parecer que é a história de outra pessoa. O ensino religioso num estado laico deve ser opcional. E assim será sempre eu espero. E deve mostrar a diversidade, mas sem ênfases em qualquer culto, como parece o texto pretende.
Que faz fala em direitos humanos e recebe com honras o presidente do Irã e se deleita com Fidel Castro, e vive de conchavos com los Locos Chavez e Morales… não tem qualquer autoridade no tema.
Agora me permita uma palavra aos líderes cristãos e enfaticamente aos evangélicos. Vocês que se vendem aos políticos em épocas de eleições, que trocam apoio por tijolos cimento e outras coisas, que levam suas igrejas a apoiar esse ou aquele candidato numa negociação vergonhosa, manchada de interesses pessoais e corporativos, que confundem apoio político com negociata, com trocas nojentas… vocês envergonham a imagem do evangelho com esse tipo de alianças.
Vocês que recebem o político em seus púlpítos, cedem a tribuna sagrada para alimentar lobos em troca de vantagens… e que nesses momentos esquecem que esses homens e mulheres são exatamente os que estão construindo e oficializando aquilo que o evangelho condena.
Vocês que recebem, ou desejariam , ou gostariam de ter em seus púlpitos a ministra Dilma que recentemente esteve em uma igreja pentecostal do Brasil saudando a todos com a Paz do Senhor, mas na Bahia em seguida saudou a todos com o aché, e no norte do pais saudou a santa do Sírio de Nazaré
Pensem em seus atos e não sigam a incoerência do líder nacional. Já basta ele, e nunca se esqueçam que ele acha que Jesus faria aliança com Judas.. e vocês fariam com quem?
http://www.mj.gov.br/sedh/pndh3/pndh3.txt
http://www.youtube.com/watch?v=fK4Tqpckjo0
Leia Mais

Pera ai, já estão querendo misturar natal com religião!!

Uma empresa realizava a sua confraternização de natal, muitos falaram, homenagearam os chefes, falaram dos avanços, mencionaram estratégias que deram certo.. até que chegou a vez de um funcionário falar. Esse rapaz começou a falar do sentido do natal e mencionou o nascimento de Jesus Cristo que é o nosso salvador.. e daí, alguém da plateia disse a seu vizinho… Pera ai, já estão querendo misturar natal com religião…

Estamos vivendo esta época “ mágica” que é o período natalino. Existe no ar algo especial e isso é incontestável. Preste atenção, um sorriso se expressa com maior facilidade, um gesto de solidariedade é mais comum, e parece que olhamos mesmo para o mundo e para o próximo, com um olhar mais divino e menos interesseiro, mais amoroso e menos rancoroso, mais perdoador e menos vingativo.. esse é de fato, um tempo especial.
É pena que seja um período tão fugaz uma época tão passageira… você pode imaginar se vivêssemos assim os 365 dias do ano? Algo mudaria na sociedade humana. Teríamos uma sociedade mais humana e mais justa, mais fraterna e mais compreensiva, mais altruísta e menos interesseira.
Mas o que estamos celebrando para que as pessoas mudem tanto assim? Para mim, não sobra nenhuma dúvida, ainda é o Espírito de Deus, que celebra a natividade do Senhor Jesus que ainda consegue vencer tantas barreiras, saltar tantos obstáculos e fazer com que o ser humano veja as coisas por outra ótica.
Sim, quando chamamos a todos para celebrar o natal, estamos chamando para a celebração da vinda do Senhor, do cumprimento de inúmeras profecias, do propósito de Deus realizado, da maior demonstração de amor de todas as eras, Deus encarna, se faz ser humano e habita entre nós. Estamos celebrando o Emanuel, Deus conosco…
Mas, lamentavelmente muitos tem vivido um natal sem Cristo, mesmo isso não fazendo qualquer sentido. O natal apenas das festas, da comida e da bebida, de uma mesa farta e de muito congraçamento, o que entendo ser positivo. Mas não se completa se nesse natal, não tiver lugar para a manjedoura, para o menino Jesus.
O natal sem Cristo é tão sem efeito que seu poder se encerra e se empacota junto com os adornos, o presépio(mesmo meio fora de moda) e a árvore de natal. O natal sem Cristo é um natal pagão, agnóstico, meramente humano e assim, não subsiste ao tempo e se apaga com as luzes dos enfeites.
Me impressiona como se consegue fazer uma reversão de sentido em algo tão precioso. Procurei nas lojas, nos shoppings centers, nas ruas e ainda não encontrei nenhuma referência a Jesus Cristo, não vi nenhum manjedoura, presépio nas praças ou coisas deste tipo. Mas, para minha tristeza vi um shopping aqui em Recife, cujo tema natalino é o garoto, mas o garoto Pinóquio!!! Pasmem, é pura verdade. Em outro centro comercial desses vi até gasparzinho, o fantasminha camarada, vi o pássaro piu piu, o patolino.. vi muitos duendes, fábricas de brinquedos…mas , lamentavelmente, não encontrei uma referência ao nascimento de Jesus Cristo.
Eu, e milhões de cristãos em todo o mundo somos ainda daqueles que insistem que esta festa só faz sentido se seu sentido for a celebração do nascimento de Jesus Cristo. Quer uma sugestão arriscada? Aqui vai: Onde você estiver nessa noite de natal, diante de uma mesa, num grupo de amigos mencione o sentido do natal, fale do nascimento de Jesus e perceba a reação das pessoas… alguns poderão dizer ainda assim: Já estão querendo misturar natal com religião!!!

Leia Mais

Será que o inferno será mesmo uma estufa?

O SENHOR Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo. Gn 2:15
Não sou de me orgulhar de estruturas humanas, que em minha percepção mostram aqui e ali mais sinais da queda do que da santidade sejam elas de qualquer tipo. Mas, posso dizer que me agrada bastante fazer parte de uma igreja que traçou de maneira tão holística e integral e lúcida a sua perspectiva missionária.
A conferência dos bispos anglicanos de Lambeth em 1988 definiu a missão da igreja da seguinte forma:

A Igreja existe no poder do Espírito para:
a) Proclamar as Boas Novas do amor reconciliador de Deus em Jesus Cristo;
b) Batizar e nutrir a quem passa a crer em Cristo;
c) Responder às necessidades humanas com serviço zeloso;
d) Trabalhar pela transformação da sociedade de acordo com os valores do Evangelho;
e) Salvaguardar a integridade da criação e a renovação da vida na terra.

Estamos vivendo momentos críticos em praticamente todas as áreas das relações humanas, seja ser humano a ser humano ou Ser humano a Deus. Os sinais da queda e consequente distanciamento de Deus, se acentuam a cada dia.
Hoje, enquanto escrevo estas linhas, 192 nações de todo globo estão reunidas na cidade de Copenhague para discutir o futuro do planeta terra. A princípio, tive um lampejo de esperança de que dali pudesse sair alguns avanços, mas na medida em que a conferência acontece e acompanhamos no dia a dia, a decepção começa a fazer parte de meu coração.
Os líderes das grandes potências associados aos líderes da futuras grandes potências ( inclusive o Brasil) tem uma só prioridade, fazer de tudo para que seu país possa continuar crescendo, avançando e poluindo, lançando gases, e colaborando para que o efeito estufa se acelere.
Me parece as vezes um jogo de crianças que ficam esperando para ver quem dá mais, quem ganha e quem perde…
A antecipação de algumas nações com promessas em simples propostas iniciais de que estariam se comprometendo faz parte de um jogo do tipo leilão, que dá um lance e se aguarda para ver por onde caminhará os preços futuros. O recuo já começou, os EUA e a China, maiores poluidores do planeta querem taxar as nações em desenvolvimento que estão em crescimento. Eles cresceram, poluiram tudo, criaram a estufa e agora querem culpar os outros para que assumam compromissos que eles mesmos nunca assumiram.

Como cristão e concordante coma orientação da igreja que faço parte (Anglicana) me preocupo com o rumo disso tudo. A Bíblia diz que nós devemos cuidar deste Jardim ( Gn 2:15), mas parece que estamos fazendo dele um verdadeiro lixão. Não tenho visto pronunciamento de líderes cristãos e até aqui, nem mesmo ví o Bono, presente sempre nestes momentos como cristão ativista, passando pelas ruas de Copenhage.
Salvaguardar a integridade da criação e a renovação da vida na terra é tarefa também nossa, e deve ser associada à nossa missão. Não haverão pessoas a serem evangelizadas se antes forem consumidas pela estufa que está se tornando nosso mundo, É mandato de Deus, zêlo pela criação. Pode parecer simplório, mas desde um papel jogado no chão até a poluição do riacho em frente a sua casa, o uso indiscriminado de produtos químicos, de energia fóssil etc… deve ser vista por cada cristão como parte de sua missão.

Não espero muito de Copenhague, mas espero que o Espírito de Deus sopre em nossos corações e que acordemos para esta tarefa que também é nossa. Porque a essa altura estou me perguntando: Será que o inferno será mesmo uma estufa.

Leia Mais

O que estamos celebrando neste período?

Estamos vivendo desde a última semana, o período do calendário cristão chamado de advento. Advento significa chegada, vinda. Na perspectiva cristã, o advento é a expectativa da celebração da vinda de Jesus, a natividade de Cristo. Este período é celebrado de diferentes maneiras em diferentes tradições e com muita diversidade, mas todos apontam para a celebração da natividade de Jesus Cristo.
O que me chama a atenção é a maneira que a secularização tem chegado à sociedade dita cristã, que , ano após ano, vem se afastando da celebração das festas cristãs, ou pelo menos do verdadeiro significado delas. Isso vem acontecendo desde a Páscoa até o natal.
Visite qualquer shopping center em sua cidade e sinta-se privilegiado se neles você encontrar qualquer referência ao natal como celebração do nascimento de Jesus Cristo. Criaram um outro natal, celebram outra festa e o que resta é um pouco do espírito de paz porque de fato as pessoas mudam nesse período do ano. Um sorriso é entregue com mais facilidade, o socorro a um necessitado é quase que compulsório, confraternizar uma obrigação, homenagens e outras atitudes são comuns e atribuo isso ao ainda “espírito do natal” que resta nas pessoas e paira no ar.
Mas a festa esta paganizada, celebrasse um natal sem Jesus Cristo e continua me impressionando como podemos celebrar uma festa sem qualquer referência ao homenageado.
Estive em dois shopping centers aqui no Grande Recife, em nenhum deles pude ver qualquer referência ao nascimento de Cristo, vi casas de duendes, fabrica de brinquedos, neve de isopor, fantasminha, piu piu, mas insistentemente procurei uma manjedoura, um presépio e não pude perceber.
Fui informado que em outro Shopping, o Plaza, em casa forte bairro da zona norte do Recife o tema deste natal é nada mais nada menos que o PINÓQUIO… sim, ele mesmo o garotinho de madeira que ao mentir tinha seu nariz crescido, lembra dele? Este é o tema do natal desta organização.
A cristandade vai perdendo espaço para uma “nova era” de sincretismos, paganizações, misturas e artifícios, Para uma “ nova consciência” um “ novo despertar” algo estranho que com um cinismo impressionante se apodera de tudo que Deus nos deu e transforma seu sentido, muda seu propósito inverte sua mensagem.
Eu continuo com o mesmo propósito e chamo você a se insurgir contra isso. Como? Comentando os absurdos, falando do verdadeiro sentido e celebrando verdadeiramente a natividade do Senhor. Talvez lhe achem estranho assim como um dia perguntei a um conhecido meu “ O que é a Páscoa?” e ele demorou a responder e quando abriu sua boca apenas disse: “ Páscoa é amor, é confraternização, é amizade.. e blá blá blá”
É possível que você escute muito blá blá blá, mas que isso não lhe desanime… siga fazendo a pergunta : O que estamos celebrando nesse período ?
Leia Mais